Conheço-a há mais de vinte anos. Estagiámos juntas. Viajámos juntas. Depois fomos por caminhos diferentes. Ela teve duas filhas. Eu andava em tentativas. Mais tarde veio o facebook e foi o reencontro. E agora trabalhamos juntas. Gosto muito do que ela escreve e gosto ainda mais dela. E também gosto muito dela como fotógrafa, a segunda paixão a seguir às filhas e à família.

Hoje falo do True Colors, o blog da minha amiga Cláudia.

Pedi-lhe “conta-me o que quiseres sobre ti e o teu blog”. E ela respondeu assim:

Sobre mim.
Cláudia. Recém entrada nos “entas”.
Mãe de duas miúdas (8 e 12 anos).
Apaixonada por fotografia, ar livre e passear.
Não dispenso praia, agendas e sossego.
Faz-me bem dormir, os dias compridos, a luz de outono e o som das gaivotas.
Gosto muito de sorrisos sinceros, caminhar, ervas aromáticas e de tremoços numa esplanada.
Não gosto nada de mentiras, de ventania, de flores artificiais e de chegar atrasada
Faz-me mal gente complicada, burocracia, não ter tempo e ambientadores.

Sobre o meu blog.
Sempre gostei de escrever. Fui registando tudo o que as meninas íam dizendo de engraçado, até a forma como diziam as primeiras palavras. Juntei isso à paixão por fotografia e muita vontade de guardar recordações e congelar momentos que fogem e fui fazendo livrinhos que oferecia à família. Mais tarde percebi que as miúdas adoram ler e reler essas histórias e reavivar memórias.
Dava comigo a pensar alto em textos, em escrever mentalmente o que me fazia pensar.
Nasceu o blog com o nome “True Colors”, por já há algum tempo fazer um esforço por apreciar o simples da vida, o que me faz sorrir por dentro, as cores que realmente importam.
É lá que escrevo sobre as rotinas, as logísticas de uma mãe que trabalha. Sobre as peripécias do dia-a-dia preenchido, sobre o que me vai na alma, sobre medos e anseios, sobre coisas que me apertam o coração, sobre assuntos banais, sobre o que me intriga.
É lá que desabafo comigo, que me rio sozinha enquanto escrevo, que me obrigo a acalmar e organizar ideias. É como um relato de uma grande viagem, umas vezes mais simples, outras mais introspetivo. Ficam recados, mensagens, episódios, momentos e acima de tudo muitas recordações.
Partilhar com o mundo faz-me sentir que não estou só, que afinal há mães como eu, que também precisam de um tempinho para elas, que gostariam de viajar mais, apesar do orgulho desmesurado pelos filhos e de achar que eles são sempre a prioridade.

E, Obrigada Carla, pela amizade e pelo convite para participar na categoria “Um blog por dia não sabe o bem que lhe fazia”. E não, não estamos nada fartos de te ler!

Obrigada Cláudia pela partilha de quase 12 anos de mãe e pelo teu olhar curioso e atento. Um beijinho.

E este foi o artigo que mais gostei de ler, entre muitos…foi difícil escolher

Tu estás feliz, eu estou feliz

image