Tinha que me despachar e começar o blog de uma vez por todas.  Dei por mim a olhar para as cerejinhas e a pensar “desde quando é que vocês se tornaram tão independentes e ninguém me avisou?”.

A partilha faz parte da minha vida. Em tudo o que faço e o que digo. Gosto muito de contar histórias, de ouvir as dos amigos e as dos amigos dos amigos, de ficar feliz, de ajudar, de narrar o crescimento das minhas cerejinhas, de partilhar aventuras e desventuras com outras mães de gémeos, de observar. Assim sendo, como quero escrever para as minhas cerejinhas e elas estão a crescer tão rápido como as cerejas num ano de boa colheita, tinha que ser.

(depois de ler a frase quantas vezes decidiu fazer e não fez?, tudo ficou absolutamente claro)

Fiz uma consulta (muito) popular antes de iniciar o blog e este nome não fazia parte da lista a votos. Depois de a minha amiga Pilar ter dado uma dica (ou um palpite ou um bitaite), cheguei ao nome que agora vos apresento.

Aqui se contará como é, como fiz e como faço para viver com gémeas. Aqui se dirá muito sobre o que as cerejinhas gostam, desde livros a brinquedos, de roupinha a actividades. Aqui encontrarão muitas observações diárias de uma mamã cereja que tem um bocado a mania.  Aqui encontrarão manuais de sobrevivência caseiros para uma remediada (mas que já foi classe média…às vezes alta). Aqui encontrarão muitas referências a amigos da mamã cereja (e a coisas e a sítios). E aqui encontrarão uma mãe de gémeas a destilar baba por causa das filhas. De quando em vez muito se dirá sobre cenas e coisas, ou sobre não sei quê e não sei que mais…ou sobre nada de jeito (isto porque ainda pensei em fazer um blog sobre nada com inspiração neste episódio do Seinfeld).

Dizem os entendidos que uma pessoa tem que conseguir dizer, após 30 segundos, de que fala um blog.

Vá, eu dou uma ajudinha, um blog de uma mãe de gémeas assim a atirar para o humorístico e orgulhosamente da cor das cerejas.

As vossas histórias e comentários também farão parte deste diário e muito vou gostar de os ler e partilhar.

Enjoy!

(Actualização: em Janeiro de 2015 passei a ser mãe de gémeas mais um, o mano das cerejinhas, que é o nosso moranguito. Agora partilho as aventuras de ter uma família numerosa e, obviamente, linda e espectacular e caótica e muito tuga e simples e feliz. Espero que se sintam bem por aqui)