Explore

Sobre nada

e tudo e tudo

Sobre nada

11 coisas que me fazem espécie #3

1 Agosto, 2018

fotografias de pés e joelhos na praia pessoas que me chamam mamã e não são os meus filhos plataformas online que não aguentam o tráfego logo no primeiro dia grupos de mães no facebook dizerem-me “é só?” quando tenho montes de coisas para pagar junto à caixa registadora malta que carrega este mundo e o outro de brinquedos para a praia, e depois os filhos só usam um…

Sobre nada

Os meus filhos são felizes?

20 Março, 2018

Serão as crianças felizes apenas por serem crianças? Será a felicidade genética? Será que se transmite pela educação? Será que a sociedade tem em conta a felicidade das crianças nas acções e decisões que toma? Estas questões matutam na minha cabeça há alguns meses, depois de um amigo ter visto um vídeo em que aparecem várias crianças e ter-me dito “nota-se a felicidade no olhar das tuas filhas”.…

Sobre nada

Empatia, precisa-se!

30 Janeiro, 2018

Bem sei que a nossa vidinha é sobremaneira absorvente e que, muitas vezes, os nossos problemas e rotinas, estão tão presentes na nossa cabeça que nem damos conta do que se passa à nossa volta. Mas nada, nada, justifica que não consigamos reparar numa mãe num hipermercado a fazer compras com um filho pequeno atrás, num idoso com ar de quem não sabe onde fica a repartição x,…

Sobre nada

Sofrer de insatisfação crónica

11 Setembro, 2017

Não sei se é doença, mas poderia ser assim considerada. A insatisfação crónica. Deve ser terrível sofrer disto, nunca estar satisfeito com nada, nunca sentir o bem-estar da satisfação, estar sempre à procura de mais, sentir-se sempre frustrado, estar sempre a pensar no futuro, nunca estar contente com as coisas boas do presente. Ao longo da vida, encontramos tantos exemplos. O professor que nunca está satisfeito e não…

Sobre nada

Recomeçar em Setembro

28 Agosto, 2017

Até este ano, ouvia falar na rentrée e que Setembro era um mês de recomeços, mas não sabia bem a que se referiam. Até este ano, em Setembro podia estar a trabalhar já há algumas semanas, os miúdos estavam no JI ou creche, a minha agenda era a mesma desde Janeiro, não tinha que fazer nada de especial, não havia mudanças. Este ano já sei o que é…

Sobre nada

“Mãe, estás a deitar sangue do pipi!”

28 Julho, 2017

Foi isto que uma filha minha me disse quando um dia estava comigo na casa-de-banho, aliás como tantas vezes acontece, escolhem sempre aquele momento para nos virem dizer uma coisa que não pode esperar, que é tão importante que tem que ser dita naquele altura. E tantas vezes coincide com aquele momento do mês feminino, quando nos vem o período menstrual. A garota estava ao meu lado, limpei-me,…

Sobre nada

11 coisas que me fazem espécie #2

1 Junho, 2017

Pessoas que trabalham de bata e vão com a mesma bata tomar café ou almoçar no refeitório. Rolos de papel higiénico que não se conseguem abrir facilmente. A rapidez com que desaparece um cacho de bananas em minha casa. Ter que escrever várias vezes nome, morada, data de nascimento, números de cc, nif e ss dos filhos e dos pais, em vários papéis diferentes, para inscrever uma criança…

Sobre nada

Letras pequeninas #4 – Ké Iz Tuk?

21 Fevereiro, 2017

Somos utilizadores das Ludoteca de Coimbra desde que as cerejinhas têm 18 meses. Para além de um sítio fantástico para brincar, tem a grande vantagem de ter uma biblioteca imensa e podermos levar emprestados para casa 5 livros por criança, durante 15 dias renováveis. Ora, isto no meu caso dá 15 livros no total. É muito livro!! É lá que recorro quando oiço falar de algum livro ou…

Cerejices Sobre nada

Cerejices #74, 75, 76 e 77

16 Outubro, 2016
por_do_sol

Das conclusões evidentes: L – Papá, onde é que aprendeste a cozinhar? Foi no masterchef?   Ahahahah…o masterchef de quem vai viver sozinho 😉   Na hora do almoço, com o cerejal cheio de fome e todos a pedirem comida: Eu – Calma, não consigo servir as duas ao mesmo tempo. L – Só se fosses um polvo!   Bem visto, miúda…se bem que às vezes já me…

Sobre nada

Fenómenos pós-maternidade

12 Outubro, 2016

Algo se passa na minha casa. A minha cama encolheu. Antes tinha espaço, virava-me e podia esticar os braços sem problemas, ou se queria aquecer os pés no meu marido, tinha que me esforçar para o encontrar. Agora sobra-me uma nesga na borda do colchão e tenho sempre um pé ou mão em cima de mim, e uns joelhos nas costas. O meu sofá mudou de cor. Era…

Instagram

Seguir