É uma palavra que uso com alguma frequência para classificar uma das minhas filhas.  Diz que é rapariga travessa, tagarela, irrequieta, espevitada, metediça…

Exemplos:

 

L – O que está escrito nestas cuecas?

Eu – O meu coração está cheio de amor.

L (imediatamente a seguir) – E porque é que isto está escrito para usar no rabo?

 

Boa pergunta! Esta malta do design de roupa é muito estranha…


Conversa entre amigos, adultos, sobre a figura feminina presente na bandeira de Coimbra e alguém perguntava como se chamava.

L – Olha, pesquisa no Google!

 

Bossy girl!


Elas pediram para irmos andar de bicicleta. Na manhã do feriado, decidi que íamos para a rua jogar à bola e andar de bicla. Vesti-lhes uma camisola e calças velhas. Eu vesti umas calças de fato-de-treino, calcei sapatilhas e já estava à porta.

L (muito assustada) – Ó mãe, poramodedeus, não vais de pijama para a rua!!!!

Eu – Ó Laura, isto não é pijama, é uma t-shirt com que ando em casa.

L – Mas tu às vezes dormes com ela. Portanto, é pijama.

Fui ao armário. Escolhi outra e perguntei “está bem assim?”.

L – Está.

 

Chiça, onde é que ela foi buscar esta mania da estética e o raio…e de não ter papas na língua e dizer sempre o que pensa?


Também é desenrascada e quando não se recorda bem das palavras, aplica o que sabe.

L – Mãe, quando é que voltamos ao parque do advento.

Eu – Do quê?

L – Do advento. Aquele parque onde fomos quando estivemos em casa da avó.

Eu – Ah, esse! É do convento!

 

L – Podemos fazer cupcakes para a minha festa de anos.

Eu – Sim, podemos. Mas queres decorá-los?

L – Sim (ao mesmo tempo que se olhava ao espelho). Fazemos a massa castelo branco e depois com aquela coisa de espremer, pomos por cima dos cupcakes.

Eu – Massa castelo branco?

L – Aquela massa com a parte branca dos ovos.

Eu – Ah, claras em castelo.

 

Tenho que vos mostrar um vídeo onde ela explica como se faz a vinagreta para a salada.


Para além de tudo isto, nunca se cala, está sempre a cantar, tenta controlar tudo o que está a acontecer à volta dela, faz perguntas difíceis aos adultos, quando a chateiam nunca se fica e tem sempre resposta, defende os irmãos acima de tudo, está sempre a fazer perguntas, já disse que nunca se cala?, dá lições de moral a qualquer pessoa, sabe o que quer, descreve com pormenor o que aconteceu, é muito pespineta.