Com o regresso ao trabalho e à escola, e com mais uma pessoa para orientar de manhã, estava a ver a minha vida a andar para trás e ter que acordar com as galinhas (e acordo, mas um pouco menos) para conseguir chegar a horas.

Um dos momentos difíceis é o pequeno-almoço. Primeiro que decidam o que querem comer, é um horror. Erro meu que lhes dou alternativa e hipótese de escolha. Li algures que uma mãe decide com os filhos, na noite anterior antes de se deitarem, o que vai ser o pequeno-almoço no dia a seguir e deixa já tudo meio orientado. E outra que define a ementa para cada dia, um dia pão, outro cereais, outro bolo, por aí fora. Esta última opção não é muito  boa para mim, porque nem sempre tenho a despensa cheia com tudo, às vezes não há manteiga e outras vezes não há cereais. Então, fiz um misto destas duas dicas. Na noite anterior escolhemos o pequeno-almoço e eu escrevo a ementa com desenhos num papel que colocamos na porta do frigorífico. E de manhã, mesmo que alguém tenho um devaneio e queira mudar, não pode, porque ficou escrito na ementa. As cerejinhas começaram a achar piada e agora, depois de eu escrever o delas, uma das meninas desenha o pequeno-almoço do pai e da mãe e do mano. E cá está uma das últimas ementas.

ementa

Outro dos desafios dos últimos tempos é gerir as finanças com imensas solicitações e informações vindas de todo o lado e mais algum. As cerejinhas não são de pedir muita coisa, quase nada. Sabem que há duas épocas para pedirem brinquedos, o natal e o aniversário. Sabem que às vezes podemos comprar algum brinquedo esporadicamente, mas baratinho. E outro dos pedidos frequentes são guloseimas, que são dadas, com conta, peso e medida. Entretanto, um destes dias, a cerejinha disse que gostava de ir à Disney, “mamã. podemos ir à Disney?”. Expliquei que eram ainda pequenas, que só podiam entrar nos castelos das princesas aos seis anos (se calhar não é verdade, mas foi o que me saíu), que tínhamos que ter dinheiro para isso e então , não podíamos andar a comprar muitos brinquedos nem todas as guloseimas que vemos se queríamos ir à Disney. Ela respondeu “então podemos guardar dinheiro para ir à Disney?”. “Podemos sim! Mas então, aos seis anos, em vez de festa, a prenda é ir à Disney, combinado?”.

Peguei numa lata de leite do Joaquim e fizemos o mealheiro da Disney. Cá está ele!

mealh1

mealh3

mealh4

mealh2