O que me mete nervos nos meus filhos

Quanto tiram macacos do nariz e os metem na boca

Quando saem da mesa sem perguntar

Quando comem de boca aberta

Quando gritam no meio do café “mamã, quero ir fazer cócóóóó!!!”

Quando passam por cima de coisas espalhadas no chão e não lhes ocorre apanhar aquilo

Quanto entornam o leite em cima da toalha acabadinha de estrear

Quando assim que entram no carro ou chegamos a casa de alguém dizem “tenho fome”

A birra para entrar no banho

A birra para sair do banho

A capacidade para não ouvirem nadinha do que estou a dizer

Nunca conseguirem ficar quietos quando lhes tiro uma fotografia

 

O que adoro nos meus filhos

O cheiro da barriguita

O brilho no olhar

A alegria de aprender uma nova palavra

A pele fofinha

O cabelo sedoso

O toque calmo e doce

Os abraços fortes

A imaginação

Os pézinhos pequeninos

A gargalhada

A covinha na bochecha direita

O sorriso maroto

O cabelo quando correm

Quando dizem mamã

Quando começam uma frase com “sabes, mamã…?”

Quando argumentam contra um não da mãe

Quando perguntam pelos manos

Quando dizem que me adoram

Quando fazem festas ao nosso cão

Quando comem fruta inteira com casca

Quando respondem obrigada

Quando fazem uma asneira só para experimentar

Quando dizem que têm saudades da vóvó

Quando aprendem uma canção

Quando conseguem pedalar

Adormecer abraçada a eles

Ouvir a respiração quando dormem

Sentir os pézinhos a andar pela casa

Reconhecer cada desenho

Dormir com os pés deles a tocar nas minhas nas costas

Sempre que me olham

Sempre que me chamam

Sempre que me querem contar novidades

Sempre que chapinham na lama

Sempre que se encantam com uma formiguinha a passear

Sempre que descobrem o arco-íris

Sempre que me pedem para correr e saltar para os meus braços.

Sempre que exploram a terra e as plantas

Sempre que olham o mar

Sempre que crescem

Sempre que vivem