A D pediu-me conselhos sobre compras numerosas. A boa notícia é que aqui há compras numerosas. A má, é que não tenho conselhos. Ou melhor, não sei se sou a pessoa mais indicada para dar conselhos neste campo. Porque não sou assim tão organizada, vou comprando à medida das necessidades.

A minha amiga L, também ela mãe de gémeos mais uma, é que tem tudo organizadinho e muitas vezes partilha as dicas dela. Uma das que aprendi com ela, foi a de ver os folhetos dos hipermercados que saem à terça-feira, na net e decidir então o que comprar em cada um, em função dos descontos dessa semana. Por exemplo, se estiver a precisar de papa para o Joaquim, espero por terça-feira para ver onde é que vai estar mais barato e afinfo-lhe com três ou quatro pacotes.

Mas onde nós fazemos a maior parte das compras é no Lidl, porque está quase sempre tudo a bom preço 🙂 No dia em que recebo, vou ao Lidl e abasteço a despensa com mercearia e produtos de higiene que fazem falta. Se algum produto, daqueles que se gasta muito, estiver em promoção, levo mais alguma quantidade. Mas já me deixei um bocado de fazer stock, porque há sempre promoções a surgir todas as semanas.

Quanto à carne, já vimos que fica mais em conta ir ao talho da terrinha, é melhor, é quase ao mesmo preço que nos hipermercados e oferecem sempre qualquer coisa às miúdas. Peixe, compramos congelado ou vamos ao “nosso peixeiro” na praça. Fruta e legumes, vamos aos sábados aos mercados na zona, têm sempre produtores locais e com bons preços, e como nós chegamos quase ao fim da manhã, há sempre quem queira despachar os restos a preço mais baratinho.

Roupa não compro, basicamente. Como sabem, tenho as melhores amigas do mundo que vestem as cerejinhas e o moranguito com roupa dos filhos (tenho que fazer um artigo a atirar para o fashion sobre “como conjugar roupa herdada para parecer que foi acabada de comprar na loja”, eheheh). Compro calçado, porque é difícil vir em bom estado das amigas, ou não fossem os miúdos, crianças divertidas e brincalhonas; compro casacões porque tenho que ter a dobrar e é isso. Mas se tivesse que comprar roupa, estaria atenta às promoções de lojas online (como a Redoute, por exemplo) e nas lojas físicas, também esperaria pelas promoções.

Também não faço stock de fraldas desde que descobri a maravilha das fraldas do Pingo Doce, sou fã, boas e baratas; mesmo as de marca em promoção não batem o preço destas.

Outra medida adoptada lá em casa é que não se desperdiça comida: ou é a minha marmita do almoço do dia seguinte, ou alguém come restos ao jantar do dia a seguir. Fico doida quando algum legume fica esquecido na gaveta e quando se vai a ver, já está podre. E as meninas já sabem que aquela coisa de ter mais olhos que barriga não pega comigo. Comem o que querem e na quantidade que querem, mas não podem é estragar. Os nossos jantares às vezes parecem de loucos, porque as sobras de carne da J vão para a L, as sobras de legumes da L vão para mim, as sobras de todos vão para o pai cerejo e os pratos ficam rapadinhos, eheheh.

E acho que não há mais compras numerosas lá por casa. A grande dica é ver os folhetos semanalmente e comparar. E optar por marcas brancas. E não desperdiçar.

Querida D, não ajudei nadinha, pois não?