No cerejal, acreditamos no pai natal e na fada dos dentes. O Pai Natal até já foi a casa da avó, já deitou as panelas ao chão para fugir pela chaminé da cozinha, fez oh-oh na sala e ouvimos as renas, come sempre as bolachinhas e o leite que deixamos. Para esta magia, sempre estive preparada. Agora para a magia da fada dos dentes, não. Sabemos que o dia está para breve porque o dente abana cada vez mais, mas não há uma data marcada, uma dia definido, pode ser a qualquer hora e em qualquer lugar que o dente cai. E assim foi.

O primeiro dente a cair no cerejal foi à cerejinha L na viagem de carro para casa. Ela conseguiu apanhá-lo e guardou o dente na mão até estacionar. Fui para o facebook pedir ajuda para me contarem tudo sobre a fada dos dentes. Eu que tenho sempre coisitas em casa que não chego a dar no aniversário ou que vou juntando, desta vez nem o raio de um ganchinho tinha em casa para ser a surpresa da fada dos dentes. Segundo a minha malta seguidora no facebook, a fada pode deixar uma surpresa durante a noite, uma prendinha, um livrinho ou uma moedinha, como gratificação por lavarem bem os dentinhos e leva o dente que a criança deixou debaixo da almofada. Sugeriram também, para conseguir guardar o primeiro dente, que a fada só leva os dentes que estão estragados para reciclar e construir um castelo de marfim. Avisaram-me que a lenda da fada dos dentes é um bocado macabra e para não ir à procura da história para lhes contar.

Ora, como nem o raio de uma moeda de jeito eu tinha em casa, a fada deixou um bilhete à Laura a dizer que não tinha tido tempo de lhe preparar uma surpresa e para estar atenta ao correio no dia a seguir. A rapariga nessa noite estava tão encantada com a fada que me pediu para me deitar com ela, porque tinha medo que a fada aparecesse enquanto ela ainda estava acordada. A Jú jura a pés juntos que, a meio da noite, viu umas luzinhas da fada no quarto ao lado da cama da irmã. Ah, a magia de acreditar nas coisas é tão bonita!!!

No dia a seguir, fui ao chinês comprar uma bandolete por 50 cêntimos, enfiei-a num envelope, e antes de chegar a casa meti-o na caixa do correio sem a miúda ver. E quando abrimos a caixa do correio, lá estava a carta da fada dos dentes com a bandolete que ela tanto queria. Que querida que foi a fada! A cerejinha J diz que ela sabia que a Laura tinha partido a outra, porque tem umas televisões em casa onde vê o que se passa na casa das crianças todas do mundo. Big brother do mundo das fadas is watching you, ahahahah!

Entretanto, exactamente um mês depois, o outro dente caíu ao jantar em casa de uns amigos. Mais uma vez, esta tótó não tinha nada em casa. E estava-me a custar deixar dinheiro, porque afinal não era dinheiro ganho…mas depois deixei-me de merdas paranóias e achei que ela ia perceber que era a recompensa por lavar os dentes e que ia saber usar bem o dinheiro.

Nessa noite, a fada deixou um bilhete a dar os parabéns pelo segundo dente saudável que tinha caído e deixou duas moedas de um euro. Expliquei que o dinheiro era dela e que ela podia gastar no que quisesse, mas para pensar bem para não se arrepender. Primeiro disse “já sei, vou comprar gomas!”. E logo a seguir “ah, não, não vou nada, que depois isso estraga os dentes e a fada não me dá mais dinheiro”. E acabou por decidir “vou comprar uma prenda para mim, a Júlia e o Joaquim”. Fiquei tão orgulhosa da minha menina!!!!! Foi ela que deiciu sozinha, sem eu a influenciar, um amor!!!

Mas depois pensei “onde raio vou eu encontrar prendas para os três apenas com dois euros?”. Fui à Primark, porque me lembrei que nesta altura eles pôem sempre coisas a 0,50€ daquelas coisitas pequenas que já de si são baratas, mas eu precisava que estivessem mesmo ao preço da uva mijona quase de borla.

Então,  escolheu uma fita para o cabelo para ela e outra igual para a mana, e umas tatuagens, mas depois não encontrou nada para o Joaquim (realmente, tenho que reconhecer que há milhares de coisas para menina e para menino há tão pouco). Decidiu que com o troco ia ao chinês encontrar uma bola para o mano ou então dava-lhe a tatuagem que tem um cãozinho. Chegámos à caixa, ela entregou as compras e as duas moedas de 1 euro, e ficou histérica porque recebeu ainda mais moedas do que as duas que tinha ao início, dez moedas de 5 cêntimos, eheheh.

Foi muito bom ela ter o dinheiro dela e saber geri-lo. E ainda mais porque partilhou com os irmãos. Fiquei de coração cheio e muito emocionada com a decisão dela. Digam lá se não ficavam também assim a sorrir?

Vai uma descrição da fatiota das miúdas?

Camisolas da Lefties com lantejoulas que mudam de cor, prenda da amiga M no aniversário e que elas a-do-ram
Calções da H&M herdados da amiga R e da vizinha M, incrivelmente do mesmo tamanho e com o mesmo padrão
Sandálias do ano passado do Lidl que custaram 9 euros e são muitooooo boas; estão no limite do tamanho, mas aguentaram o verão todo, são indestrutíves e estão impecáveis…um dia que o Lidl volte a ter sandálias destas, acho que compro os tamanhos todos para ter stock para os próximos verões, eheheh
Óculos de sol da Tiger que se houvesse para adulto tinha comprado uns para mim…sou tão foleira, eu, ahahahaha
Fitas do cabelo da Primark

(uma amiga contou-me que um dos gémeos decidiu arrancar o dente que abanava mas não caía , farto de ver o irmão receber prendas da fada ao fim de quatro dentes caídos…ahahaha…adorei…ser gémeo é tão isto)