Brincar Dicas do cerejal

Dicas do cerejal – brincar ao rei manda

14 Maio, 2018

Uma das actividades que costumo fazer com o meu amontoado, é brincar ao “rei manda”, ou em estrangeiro, ao “simon says”. Eu sou o rei e mando fazer coisas.

Resulta muito bem naqueles momentos em que eles se começam a engalfinhar uns nos outros, nos momentos de espera para uma consulta, quando quero que as mais crescidas estejam na piscina mais pequena por causa do mano mais novo, numa festa de anos para estarem todos juntos, quando estamos à espera que chegue alguém ou que comece um espectáculo (na foto de capa, chegámos cedo demais para ver uma peça e aproveitámos o tempo de espera na relva, cá fora), em casa nas tardes chuvosas de inverno…tantas situações.

Não tenho as actividades estruturadas, depende muito do número e da idade das crianças, do espaço disponível e da minha paciência. As ideias vão surgindo com o que me vem à cabeça na hora, mas há algumas clássicas que resultam sempre bem.

Experimentem, vão divertir-se muito também.

Se disserem “quem é que quer brincar ao rei manda?”, alguns vêm logo a correr e outros dizem “eu não quero!”. Não insistam com estes, comecem o jogo…eles vão acabar por se juntar quando virem os amigos a divertir-se.

Contem que há sempre um “engraçadinho” no grupo, em que, no momento em que vocês estão a dizer “o rei manda…”, ele diz alto e bom som “dar um pum!!!”. Têm duas opções: ignorar, o que nem sempre resulta, porque ele vai voltar a tentar desestabilizar com outra coisa qualquer, ou então dizer “boa ideia, dar um pum!”, ele fica com a taça e vocês seguem o jogo (cá para nós, até que tem piada, eheheh). Também contem com aqueles que fazem sempre tudo o que o rei manda de forma muiiiiiiiitooooo exagerada…deixem, faz parte, desde que não incomodem os outros, está tudo bem…

Podem definir regras, como por exemplo, têm que respeitar o espaço uns dos outros e se alguém não respeitar esse espaço e magoar alguém (pisar, dar encontrão, por aí), sai do jogo e fica três rei manda sem jogar. Podem também definir os limites físicos, para onde podem e não podem ir, e podem dizer que não vale fazer coisas perigosas ou estragar alguma coisa. Isto quando há crianças a brincar pela primeira vez convosco ao rei manda, claro, as que já estão habituadas, não precisam deste sermãozinho inicial.

Também é giro dar oportunidade a cada jogador para ser o rei manda. Mas aí vão ter os putos todos a puxarem-vos a camisola e a gritar ao vosso ouvido “posso ser eu agora, posso???”. Por isso, quando estiverem mais confiantes, vão por esta via, estabelecendo logo a ordem em que cada um é o rei manda e quantas vezes podem mandar (três é suficiente), ou então, durante o vosso rei manda digam “o rei manda a X ser o rei manda” ou “o rei manda fazer o que a X mandar fazer”. E nesta parte vocês, adultos, brincam e fazem também o que o novo rei mandar fazer!

Então, cá vão algumas das nossas actividades:

O REI MANDA

  • sentar à chinês
  • saltar ao pé coxinho
  • dormir
  • ressonar
  • ser um cão fofinho
  • dizer o abecedário
  • cantar (os parabéns, o atirei o pai a gato,…)
  • soletrar (escolher uma palavra acessível para todos)
  • bater palmas
  • tirar macacos do nariz (há de tudo nas reacções deles, os que tiram com gosto e os que dizem logo bah, que nojo!…eu sei que não sou politicamente correcta, desculpem!)
  • desenhar o sol no ar
  • abraçar a X (ter atenção, só se deve mandar fazer isto em sítios onde não se magoem, porque vão acabar por cair…todos abraçados! :))
  • apanhar banhos de sol na praia
  • ver as estrelas à noite deitados na relva
  • andar em câmara lenta
  • cheirar o dedo grande do pé…(façam uma pausa e depois digam)…direito…(os que escolheram o esquerdo, é vê-los a trocar, eheheh)
  • nadar
  • ser um leão corajoso
  • dançar ballet
  • saltar
  • ser uma formiga
  • ser um sapo/coelho/cangurú/mosca/dinossauro (escolher o que quiserem)
  • andar de bicicleta
  • ser uma estátua
  • contar até dez
  • coçar as costas
  • imitar a X (escolher uma criança…resulta bem com aquelas que são mais tímidas, porque são apanhadas desprevenidas…mas não mantenham a coisa por muito tempo)
  • ouvir o silêncio (esta é a minha preferida…descubram as reacções, é delicioso!)
  • mostrar os músculos do braço
  • jogar básquete
  • andar a cavalo
  • escovar o cabelo
  • ser um astronauta
  • dançar de uma maneira estranha
  • fazer um discurso
  • rolar no chão
  • fazer a roda
  • chapinhar
  • cantar ópera
  • gritar
  • subir uma escada
  • andar à pinguim
  • escrever o nome no ar
  • conduzir um autocarro
  • chorar como um bebé
  • andar em cima de uma ponte estreitinha
  • dizer EU…(esperar que eles repitam, dizer a palavra seguinte e esperar novamente)…SOU…ESPECTACULAR! (ou então EU…ADORO…A…MINHA…ESCOLA!)

A imaginação é o limite! E divirtam-se com eles, vale a pena!

(este post vem na sequência de uma tarde, numa festa de anos, em que dentro do insuflável estavam imensos miúdos e aquilo já estava a entrar no descalabro do engalfinhanço…achei que era um sítio fixe para brincar ao rei manda…e foi tão giro! À noite, em conversa com as miúdas perguntei “aquele rei manda no insuflável foi mesmo fixe, não foi?”. “Sim, mamã!”. “Por acaso, correu mesmo bem.”. “Mamã, tu podias ter um trabalho que era animar crianças, porque tens jeito!”. “Oh, obrigada, filha”.

Fiquei contente, porque ela e os amigos tinham gostado…mas já tinha botado um ben-u-ronzinho pró organismo que a minha cabeça não aguenta tanta criança aos berros, eheheh, por isso, sim senhora, animar crianças é fixe, é muito lindo, pois então, mas não é todos os dias, filha, sim, eheheh (a minha vénia a quem faz disto profissão, é maravilhosa, mas também deve ser esgotante)

Comentar é aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Instagram

Seguir

%d bloggers like this: