Cheguei à conclusão que não fui feita para isto. Deixei passar em branco todas aquelas datas festivas que uma pessoa que tem um blog nunca devia menosprezar. Ele foi o dia do pai, o início da primavera, a Páscoa, o dia da mãe, o dia da criança e, pior que tudo, o dia de aniversário das filhas.

Pessoa que tem um blog que se preze, tem que escrevinhar alguma coisinha sobre o dia da mãe. Pessoa que tem um blog, tem que postar fotos e cenas no dia da criança. Pessoa que tem um blog, nunca deixa passar mais que um dia para falar do aniversário em que as filhas fizeram seis anos.

Pessoa que tem um blog, menos eu.

A verdadeira razão é que estou atoladinha em trabalho e meto-me em montes de cenas e digo que sim a montes de propostas e sei lá mais o quê. E à noite, que é quando costumo escrever, estou podre de sono, podre! Vai daí, deixo passar um dia, depois outro e às tantas já vai numa semana, quinze dias, quase um mês e a ocasião, perde-se.

Assim sendo, este artigo tem a atualização das últimas datas festivas. O dia do pai foi no dia 19 de Março e piqueniquámos, a Primavera chegou no dia a seguir, a Páscoa foi a meio de Abril e estava calor lá na terra, o dia da mãe foi logo no início de Maio, fizémos sushi em casa e nas prendas dizia que sou gira e divertida, o dia da criança foi há uma semana e eu nem me consigo lembrar o que se fez, as minhas filhas fizeram seis anos e choveu o tempo todo na festa ao ar livre…e toda a gente gostou.

Updates feitos, cenas contadas, registadas e tal e coisa. Agora já posso ser uma pessoa que tem um blog e que escrevinha qualquer coisa nas ocasiões.

As próximas semanas serão também elas com ocasiões variadas, festas de aniversário, vindas de amigas de infãncia cá a casa, encontro anual dos gémeos, concertos, festa de final de ano do jardim-de-infância das cerejinhas…e agora, vou-me retirar que assim que escrevi isto fiquei logo de lágrimas nos olhos…eu quero ver no dia, vou passar o tempo todo de lenços de papel e óculos de sol…nem quero pensar, ai!