Esta crónica do Público tornou-se viral. Eu sei que é apenas uma caricatura. A mim deu-me a vontade de a esmiuçar, pois que não me revejo nela. Ora cá vamos:

 

As pessoas sem filhos anseiam por sexta-feira. As pessoas com filhos temem-na.

Ó pá, palavrinha de honra, isto não é nada assim. Fim-de-semana é fim-de-semana, ponto.

 

 As pessoas sem filhos têm cartões de cinema ilimitado. As pessoas com filhos têm cartão IKEA family.

E quem tem filhos não pode ter as duas coisas? Para os putos irem ao cinema e para os pais equiparem o quarto deles…enfim! Eu só não tenho esse tal cartão de cinema porque não tenho dinheiro para isso e elas ainda não têm idade para usarem e abusarem do cinema. Quanto ao cartão ikea family, dá jeito a toda a gente, com ou sem filhos.

 

Para relaxar as pessoas sem filhos vão para o ginásio. As pessoas com filhos vão para o trabalho.

Eu conheço muita gente com filhos que vai ao ginásio! E quem é que vai para o trabalho relaxar?

 

 As pessoas sem filhos escolhem o restaurante em função do menu, do preço, do chef, da decoração ou da localização. As pessoas com filhos entram no primeiro restaurante que tenha cadeiras para crianças.

As pessoas com ou sem filhos neste país deixaram de ir ao restaurante, porque nem têm dinheiro para comer em casa quanto mais para ir jantar fora. Eu sempre continuei a ir aos mesmos sítios que ia antes; só não vou mais porque não tenho euros, olhó caraças.

 

Ao sábado à noite, as pessoas sem filhos vão jantar fora, ao cinema e a um bar. As pessoas com filhos vão à cozinha aquecer restos no microondas, vêem meio episódio de uma sitcom e adormecem no sofá.

Eu fazia isto antes de ter filhos!!!

 

As pessoas sem filhos comem cereais, torradas, sumo de laranja e café ao pequeno-almoço. As pessoas com filhos também, mas metade disso vai parar à roupa, à carpete e aos cortinados.

Ãh???? Só se não conseguirem educar os filhos!!!

 

As pessoas sem filhos sentam-se no sofá a ler um livro e a beber um chá. As pessoas com filhos sentam-se na sanita e fecham a porta da casa de banho à chave para terem 5 minutinhos de relax.

Mas que alminha deste mundo é que acha que pode ter minutinhos de relax na sanita tendo filhos? Se querem relaxar, dizem que vão à mercearia, ou ao pão, ou lá abaixo à garagem…saem de casa, não vão para a casa-de-banho.

 

As pessoas sem filhos vão ao supermercado, fazem compras e regressam a casa. As pessoas com filhos vão ao supermercado, perseguem-nos até à charcutaria, arrancam-lhes coisas das mãos, tremem quando eles enfiam pelo corredor dos vinhos, negoceiam, chantageiam e regressam a casa percebendo que afinal se esqueceram “da porra das fraldas”.

Mas esta pessoa só conhece os filhos mais insuportáveis do mundo??? As minhas nunca fizeram tal cenário num hipermercado! Nunca! Ai delas, que eu arregalo muito os olhos e faço cá uma cara!

 

As pessoas sem filhos vão domir. As pessoas com filhos vão fazer óó.

Atão e depois????

 

As pessoas sem filhos acordam com o despertador. As pessoas com filhos gostariam de acordar com o despertador.

O meu despertador toca mais cedo agora do que antes de ter filhos e acordo quase sempre com ele…

 

As pessoas sem filhos vão a esplanadas e ao cabeleireiro. As pessoas com filhos vão a parques infantis e ao pediatra.

E também vão a esplanadas e ao teatro e a cafés e aos jardins…que coisa mais redundante!

 

As pessoas sem filhos não sabem quem é a Xana Toc Toc. As pessoas com filhos preferiam não saber quem é a Xana Toc Toc.

Eu não prefiro nada disso, quero lá saber se ela existe ou não. Se calhar preferia não saber que existe o Toy ou Michael Bublé!

 

As pessoas sem filhos comem sobremesas. As pessoas com filhos escondem-se na cozinha e comem dois quadrados de chocolate para cima do lava-louças. Quando apanhadas em flagrante, as pessoas com filhos dizem que é medicamento e emborcam meio copo de água para validar a farsa.

Eu como chocolate à frente das cerejinhas! E do negro! E elas também comem se eu achar que não faz mal; se achar que não devem, não comem e ponto.

 

As pessoas sem filhos viajam com uma mochila. As pessoas com filhos têm esgotamentos nervosos diante de malas.

Ãh??? Já alguém viu uma mala feita por uma mãe de gémeos? É o exemplo da gestão de espaço elevada ao máximo!!! Poupem-me!

 

As pessoas sem filhos praguejam como estivadores. As pessoas com filhos começam a usar termos como “diacho”, “bolas” e “caneco” quando esfacelam o dedão contra o pé do sofá.

Sempre é melhor que “bolas” vindo de algumas pessoas sem filhos…caneco!

 

As pessoas sem filhos vêem thrillers, dramas, biopics… As pessoas com filhos vêem o Pocoyo.

Eu antes de ter filhos não via nada disso…e conheço muita mãe que vê o game of não sei o quê e os walking deads ou lá o que é. Eu vejo séries para gajas que já via antes de ter filhos.

 

As pessoas sem filhos mudam de camisa se esta tiver uma nódoa. As pessoas com filhos só mudam a camisa se ela estiver vomitada.

A única frase na qual me revejo!!! Porque em geral está toda a roupa para lavar, ou molhada no estendal, ou por passar a ferro e tenho mais que fazer do que ir agora mudar de roupa por causa de uma nódoa que ninguém vai reparar e se reparar quero lá saber!

 

As pessoas sem filhos, muitas querem ter filhos e não se importariam nada de se rever no texto da crónica. E as pessoas com filhos, têm uma vida agitada, preenchida e, em geral, acham piada a tudo o que caricature a vida com filhos. E ainda bem: é sinal que os filhos não lhes retiraram a capacidade de rir. E outras, como eu, acham o texto foleiro e exagerado e sem a piada que parece ter, porque nunca parou para fazer a comparação entre o antes e o depois, e agora até vai ter mais um filho e a única coisa que a preocupa é se o puto é daqueles que corre à maluca, porque ela detesta correr!

Está esmiuçado.